Home / Cultura / Fábrica de Cultura em SBC

Fábrica de Cultura em SBC

Da Redação.

Prefeito Orlando Morando garante aprovação da Justiça para Fábrica de Cultura no lugar do Museu do Trabalho

Justiça concedeu liminar para que município transforme antigo projeto em equipamento para desenvolvimento de crianças e adolescentes
O juiz Carlos Alberto Loverra, da 1ª Vara Federal de São Bernardo, concedeu na tarde desta quinta-feira (08/11) tutela de urgência para que a Prefeitura de São Bernardo prossiga com as obras de construção de unidade de projeto social, denominado Fábrica de Cultura, no imóvel onde seria instalado o Museu do Trabalho e do Trabalhador, idealizado pela gestão do ex-prefeito Luiz Marinho (PT), em homenagem ao correligionário e ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva.

A liminar foi concedida após ação impetrada pela Procuradoria Geral do Município (PGM) em junho deste ano, contra o Ministério da Cultura, que vinha exigindo prestação de contas do convênio firmado junto à gestão passada, apesar da natureza questionável da documentação, além de todas as irregularidades que permearam o processo de construção do equipamento. Agora, a expectativa é que as obras sejam iniciadas após decisão do juiz no processo criminal, que segue em andamento na Justiça.

“Demos mais um passo importante para que possamos dar uma finalidade adequada e devida para esta obra, que, infelizmente, está manchada com a marca da corrupção. Nossa gestão está buscando uma solução e vai encontrar. Irei me reunir com o próximo governador, João Dória, que já tem compromisso de transformar aquele espaço em Fábrica de Cultura. Nossa meta é em 2019 ter esse equipamento funcionando e atendendo as crianças e jovens da nossa cidade”, destacou o prefeito Orlando Morando.

Em abril passado, a Prefeitura já havia assinado junto ao governo do Estado, então comandado por Geraldo Alckmin, um protocolo de intenções para transformar o prédio do Museu em Fábrica de Cultura. Na oportunidade, o governo estadual se comprometeu em auxiliar na adequação do imóvel, oferecendo subsídio técnico e contribuindo com a expertise dos profissionais da pasta de Cultura.

Escândalos – Alvo da Operação Hefesta, deflagrada pela Polícia Federal (PF), Ministério Público (MPF) e Controladoria-Geral da União (CGU), em 2016, o projeto de construção do Museu do Trabalho foi iniciado em São Bernardo no ano de 2012, com a promessa de conclusão em janeiro de 2013. Ao longo deste período, a obra milionária foi abandonada. Além disso, a Construções e Incorporações CEI, vencedora da licitação, envolveu-se em série de escândalos, como manter um eletricista desempregado em seu quadro societário.

A investigação sobre o empreendimento culminou na prisão temporária de dois ex-secretários de São Bernardo, por suspeita de práticas irregulares e crime de corrupção. Estima-se que cerca de R$ 7,9 milhões foram desviados do projeto. Em sua decisão, o magistrado relembrou concepção questionável do projeto do museu., citando “indícios de que agentes públicos teriam frustrado procedimento licitatório e facilitado o enriquecimento ilícito de terceiro”.

Sobre o admin

Além disso, verifique

Prefeito Orlando Morando pauta com Estado e União ações para São Bernardo no 18º Fórum Empresarial

Da Redação. O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, pautou ações de relevância para o ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *